Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro-Quatro-Dois



Segunda-feira, 24.09.12

Um mar de equívocos...

Tenho passado os últimos dias num dos (ainda) paraísos nacionais, o Parque Nacional da Peneda Gerês, e foi nesse ambiente de tranquilidade que acabei por fazer uma das coisas que menos gosto: assistir a um jogo do Benfica num café.

Ultrapassado esse problema (que acabou por não ser já que o Benfica estava a jogar “em casa”), sentei-me tranquilamente numa mesa esperando ver uma vitória tranquila do Benfica. Estava confiante. Os maiores handicaps do Benfica (o trinco, o defesa esquerdo e o box-to-box) pareciam ultrapassados em Glasgow e ainda dei importância ao facto de que a Académica tinha tido um jogo europeu no leste, estaria cansada, etc etc...

Poucas surpresas no onze. Apenas a titularidade de Bruno César em vez de Gaitan e Maxi de regresso.

 

Os primeiros minutos deram-se essa sensação. O Benfica chegava com facilidade à baliza da Académica e seria uma questão de tempo até o Cardozo ou o Rodrigo ultrapassarem os postes ou o guarda-redes da Académica (boa exibição)...

 

De repente, aquela teoria de “velho do Restelo” que “quem não marca arrisca-se a sofrer” voltou a fazer das suas. Chegou sob a forma de grande penalidade e para punir a inoperância ofensiva do Benfica, sendo Cardozo o principal réu...

 

Estávamos com pouco mais do que 20 minutos de jogo e começava a entender que a equipa teria de sofrer alterações ao onze. A aposta em Bruno César não se revelou certeira (apesar de um bom par de centros) e também Rodrigo (ou mesmo Cardozo) talvez devessem sair no intervalo. Mexeu-se apenas no extremo esquerdo (Bruno por Nolito) e pouco melhorou... e isto apesar de Nolito ter sido decisivo na penalidade cometida pela Académica e que levou o Benfica ao empate logo no inicio da segunda parte. Cardozo facturou e a Académica viu um jogador ser expulso.

 

Com o adversário reduzido a dez jogadores e com o Benfica a refrescar o ataque com a entrada de Aimar para o lugar de Enzo Perez (mais um bom jogo...agarrando o lugar que era de Witsel) pensei que fosse uma questão de tempo até o Benfica conseguir dar a volta ao resultado.

 

Acabou por mais uma vez não correr como acredito que Jorge Jesus tenha programado: Aimar foi mais uma vez inoperante conseguindo apenas um bom remate ao lado quase no final da partida.

Poucos minutos volvidos, nova penalidade para a Académica e golo. Ou seja, aos 70 minutos, o Benfica estava novamente a perder contra um adversário que apesar de aguerrido estava reduzido a dez unidades..

 

Depois foi o correr atrás do prejuízo. Saiu Rodrigo para entrar Lima e nos poucos minutos que jogou, o reforço que chegou de Braga foi mais eficaz que Rodrigo e Cardozo: um golo fantástico fora da área e o merecido empate (mais que isso não o era)...

Empate a dois.

 

Terminado? Nem por isso...

 

Em campo estiveram duas equipas que não mereceram ganhar o jogo mas também uma terceira que nunca o deveria ter apitado. Foi péssima a exibição do trio de arbitragem liderado por Carlos Xistra e sinceramente não se consegue entender como é que este estilo de gente ainda consegue andar no futebol profissional. Não irei embarcar em teorias de conspiração contra o Benfica, até porque a exibição de Xistra prejudicou ambas as equipas. Marcou três penalidades inexistentes e perdoou uma à Académica (cometida sobre Nolito) que porventura o era. E Maxi Pereira não deveria ter acabado  o jogo...

 

Talvez alguém com responsabilidade consiga entender que coisas destas e o preço dos bilhetes começam a justificar as pobres assistências nos Estádios como o caso de ontem...

Olhando para a equipa do Benfica, gostei da defesa com a excepção de Maxi Pereira (acho que foi a pior exibição de sempre ao serviço do Benfica) e gostei de Enzo e Matic no miolo. Salvio é claramente o jogador acima da média nesta equipa. Mesmo no naufrágio de Coimbra mostrou ser um jogador fantástico.

 

No lado esquerdo o Benfica vai sofrer apesar de tanta oferta. Parece-me que o melhor extremo esquerdo do plantel joga a defesa esquerdo...

 

No ataque, um dos dois titulares deve perder a titularidade para Lima. Vai ser um jogador muito importante no Benfica. Tem características bastante diferentes dos outros dois avançados e acredito que nesta fase nos possa ser mais útil que Nélson Oliveira ou Saviola. Se por um lado é um jogador já feito (em relação ao Nélson) por outro não é acomodado por uma carreira que já viu melhores dias (caso de Saviola) sendo que para o Lima acredito que o topo da carreira seja esta oportunidade no Benfica... Saiba a Luz e Jorge Jesus aproveitar isso a favor da nossa equipa.

 

Acredito que para Paços de Ferreira haverá mudança no onze. Resta saber se resultará e resta saber o que falta aos jogadores do Benfica para terem motivação para vencer... em Coimbra não a vi.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado por Ricardo às 23:36


2 Gabrieis Alves

De Filipe a 25.09.2012 às 00:29

mesmo sem encantar o benfica teve jogo para ganhar..eu nao vejo os outros adversarios fazerem melhor..mas como todos sabemos para o benfica ser campeão nao basta ser forte,tem que ser muitissimo forte...concordo com a analise do enzo(contrariando todos os comentadores desportivos).quanto ao lima nao diria melhor(talvez uns minutos mais cedo em campo)...a questao do preço dos bilhetes é bom nao passar em claro..
ABRAÇO

De Dylan a 27.09.2012 às 11:04

Excelente análise, lúcida e sem fanatismos!

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Visitas