Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro-Quatro-Dois



Sexta-feira, 16.08.13

SL e Benfica Season Preview 2013/2014

 

 

Efectuar este exercício de previsão para a época de 2013/2014 na Luz torna-se ainda mais complicado após o final da última temporada (que afectará certamente a nível psicológico toda a pirâmide que vai desde o simples adepto ao Presidente e Treinador) assim como as incógnitas do plantel real (Agosto a Janeiro) até ao fecho do mercado de transferências.

 

Confesso que o desapontamento da época passada ainda não desapareceu deste coração (e cérebro) mas isso não é nada que vitórias nos 3 primeiros jogos da temporada (2 fora da Luz de elevada dificuldade) não elimine. Ou seja, ao Benfica (como a todos em geral) “basta” ganhar para tudo o que era errado se transforme em bom. Isso aplica-se também a Jorge Jesus. Sou um fan indefectível do JJ desde que chegou à Luz, nem que seja pelo simples facto (repito…facto) de nunca ter visto uma equipa do Benfica a jogar melhor futebol que as de Jesus (ah..só tenho 34 anos). No entanto o final da temporada passada foi demasiado duro para a relação de Jesus com as bancadas da Luz. Os jogos com o Estoril e com o Guimarães no Jamor foram para mim uma machadada na confiança do treinador. Correu tudo mal. Correu tudo pelo pior.  Se por um lado achei inteligente a opção da direcção do Benfica em manter o treinador por outro lado o facto de o manter para mais tarde o “responsabilizar” por tudo o que de errado possa a vir acontecer é algo que já vi na Luz, onde os mais altos responsáveis conseguem ininterruptamente passar entre os pingos de chuva mesmo que a borrasca seja  épica.

 

Neste momento acho que é isso que irá acontecer…

 

No entanto, e como costumo olhar para cada época com redobrado optimismo (esta falta de razoabilidade nunca desaparece) cá estou mais uma vez como na temporada passada para escrever a minha opinião acerca do nosso plantel com base no meu (humilde) conhecimento dos reforços e com apenas alguns minutos de jogos de pré temporada visualizados em “streams manhosos”  (mas no entanto já me tornei um dos novos assinantes da Benfica TV). E até ao momento vejo uma equipa previsível, aborrecida e que sofre muitos golos. Necessito que volte a ilusão do futebol do Benfica de Jesus.

 

Posto isto...vamos lá...

 

Guarda Redes

 

A “novela” Oblak vai marcar sempre este defeso. As declarações de Jorge Jesus na entrevista à Benfica TV relativamente à situação do esloveno foram de uma sensibilidade semelhante há que existe num Panzer a entrar pela Ribeira das Naus… No entanto a responsabilidade não pode arcar apenas no treinador. Se já existia um “parecer” da estrutura (???!!!) para a não presença da jovem promessa no plantel então todos os cenários deviam ser acautelados. No entanto, e na minha opinião, tinha claramente lugar neste plantel. Com Paulo Lopes bem ciente do seu lugar, cabia ao Oblak dar a luta que o Artur tanto necessita.  Tinha sido a solução “perfeita” para todos. Inclusive para os cofres da Luz.  Como até ao momento não aparece nenhum milagre que resolva este caso, parece que (a menos que haja uma surpresa de última hora) vamos atacar o campeonato com os mesmo guardiões do ano passado. Artur e Paulo Lopes com o Mika a rodar nos “B”. Parece-me curto.  Gosto do Artur (e não esqueço algumas defesas fantásticas que fez o ano passado) mas precisa claramente de estimulo (e não estou a falar daquele que envolve policias gay e coisas do estilo). Falou-se em Fraser Forster do Celtic (hummmm) ou mesmo em Júlio César do QPR e da Canarinha (agradável), mas não acredito que venham nomes com salários tão elevados. Ou há um milagre no caso Oblak ou então duvido que a titularidade da baliza do Benfica fuja ao Artur Moraes.

 

Defesa

 

A defesa foi dos sectores mais reforçados no mercado. Chegarem jogadores com algum nome e outras jovens promessas. Gostei do que vi em Lisandro Lopez. Parece-me bom central e com um futuro promissor. Steven Vitória é uma incógnita. Não o vejo mais que um 3º ou 4º central (tudo vai depender se o Mercado leva Garay ou mesmo Luisão) mas tem alguma veia goleadora que pode ser importante em alguns jogos. Espaço cada vez mais curto para Jardel no eixo da defesa. Mitrovic teve alguns bons momentos mas parece-me jogador para ir rodar em alguma equipa ou então mesmo nos “B”, mas parece-me melhor do que esperava para alguém que veio do Kortrijk.

 

Nas laterais não gostei nada de Bruno Cortez (a não ser que a ideia seja colocá-lo a jogar a extremo) e para os mais distraídos queria lembrar que Cortez é um jogador “feito” com 26 anos. O trabalho que se consegue fazer num jovem não resulta da mesma maneira num jogador com anos e anos de automatismos. No entanto, todo o meu crédito ao Jesus se conseguir que Cortez seja um Coentrão com sotaque. Ele tem talento nos pés e vontade. Falta-lhe saber defender. Veio também Silvio e demonstrou que se calhar para muitos dos que criticavam como é que o Benfica tinha deixado “escapar” um jogador internacional português que já fora seu…bem…o Silvio não encheu as medidas a ninguém esta pré-época, no entanto (e apenas se a opção Cortez começar mesmo a correr mal…já sabemos como é Jesus) pode ser que agarre o lugar na esquerda. No lado direito é Maxi o senhor do lugar (independentemente de por vezes a vontade já não chegar às pernas) com o André Almeida (ou o Amorim em caso de urgência) à espreita. Claro que neste caso o Silvio também pode servir, mas é claramente daqueles jogadores que passam a vida do banco a tapar os buracos…

Resta saber o futuro de Melgarejo. Teve uma época estranha. Começou mal, depois agarrou (e bem) o lugar na esquerda e no final da época perdeu o lugar para o André Almeida. Para culminar é um dos envolvidos no “Cardozo Show” do Jamor. Duvido que fique no Benfica, mas se ficasse era com naturalidade que lhe dava a lateral esquerda. Sem pestanejar.

 

Uma última incógnita…haverá espaço para sonhar com o empréstimo de Fábio Coentrão nas últimas horas do mercado?

 

Meio Campo

 

A confirmar-se os principais reforços do meio campo são Matic e Enzo Perez. Titulares indiscutíveis no miolo, e arrisco, os únicos indiscutíveis de todo o meio campo do Benfica. Se Matic fez a época espectacular que fez acho que em grande parte o mérito é de Enzo Perez. Jesus soube gerir este “caso” e transformou um jogador que não queria estar na Luz num dos melhores médios centro que já vi com a camisola do Benfica. Enzo faz-me lembrar Thern. E ainda tem aquele mau génio sul americano que mexe no campo.  Chegou o Ruben Amorim depois de passar duas temporadas em Braga em que pouco evoluiu. Se estiver mais equilibrado mentalmente (e perceber que tem de lutar pela titularidade com dois indiscutíveis) será um bom reforço. Pode fazer um pouco de Matic e um pouco de Enzo e em vários jogos pode ser muito útil. Pode ser o suplente que o ano passado nos faltou quando com o Estoril jogou o Carlos Martins ou no Dragão entrou o Roderick.  Nas alas estou tranquilo. Os novos sérvios são bons jogadores. Markovic é um craque da cabeça aos pés. A forma como aos 19 anos joga futebol é apenas digno de um predestinado. Será um jogador que vamos chorar a sua partida na próxima época (ou no máximo daqui a duas) e Djuricic é também um excelente jogador apesar de eu não ser fan de uma táctica com um número “10” no futebol actual. Depois temos o Salvio e o Gaitan (que continuo a achar que joga melhor na posição de “10”), e ainda o Ola John e o Urreta (cujas permanências neste momento são incógnitas) e o André Gomes que claramente necessita de voltar com os pés à terra e fazer pelo menos meia temporada na equipa “B”.

 

Ataque

 

Podia estar tudo perfeito no ataque do Benfica se não fosse o desvario de Cardozo com o André Almeida e com o Jesus no Jamor. Teríamos a dupla maravilha novamente a funcionar e o ataque do Benfica iria fabricar golos como quem fabrica Alhambras ali em Palmela. No entanto a novela criada por Cardozo (e apenas por ele apesar de posteriormente muito mal gerida pelo Benfica)  deitou tudo a perder. Lima parece titular de caras e se o Rodrigo jogasse sempre como fez com o Elche era uma opção muito credível. Há depois Sulejmani (que ainda não percebi se vai jogar a avançado, a segundo avançado ou nas alas – e acho que o Jesus também não) e ainda (se sempre chegar) Funes Mori, que provavelmente irá ocupar o lugar de Kardec nos nossos corações. Resta saber o resultado de toda a novela Cardozo. Se ficasse (o que não acredito) era um “reforço” muito importante. Se sair e não abrirmos os cordões à bolsa para ir buscar outro goleador os problemas da pré-temporada serão exponencialmente superiores no decorrer da época “a sério”. E isso pode ser um grande problema.

 

Finalmente uma palavra para os jogadores que abandonaram a Luz (por empréstimo ou em definitivo): não vejo lugar neste plantel para o Nélson Oliveira, não vejo lugar num clube como o Benfica para o Roderick ou o Miguel Vitor e tenho pena que o Miguel Rosa não tenha tido algumas oportunidades para jogar pela equipa principal no ano passado. Não é jogador que considere para titular de uma equipa como o Benfica (talvez um Braga ou um Guimarães) mas a forma como levava às costas em grande parte dos jogos os nossos “B” mereciam um pouco mais de (talvez seja forte a palavra) respeito. Até ao dia que o próprio jogador decidir abrir o livro (se o fizer) e explicar porque nunca teve oportunidades (se é que ele o sabe) acho que vamos todos ficar com esta incógnita. Desejo-lhe uma excelente temporada ao serviço de um bem orientado Belenenses e que (excepto frente ao Benfica) demonstre a qualidade que tem. Mas não esqueçam…já tem 24 anos e ainda não deu o “salto”.

 

Que comece a bola a rolar que deste futebol falado já estou cansado…

 

Viva o Benfica !!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

rematado por Ricardo às 16:09


2 Gabrieis Alves

De Anónimo a 16.08.2013 às 17:32

Não sei em que jogos da pré época o Lisandro foi superior ao Steven, pelo contrário, acho Lisandro uma maior incognita.

De Zorg a 16.08.2013 às 20:22

Discordo completamente com o que dizes em relação ao Oblak. O JJ limitou-se a dizer que era um GR com muito futuro e em quem depositava muitas esperanças mas que, aos 20 anos, ainda não estava preparado para ser titular do Benfica e que, por isso, era melhor ir para um clube onde pudesse jogar. Muito mal estaríamos se declarações destas fossem motivo para um jogador tomar a atitude que o Oblak tomou!

De resto, estou genericamente de acordo, mas acho que é demasiado cedo para grandes avaliações, porque ainda podem acontecer muitas entradas e, especialmente, saidas.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Visitas