Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quatro-Quatro-Dois



Domingo, 01.09.13

O derby do lado de cá, o meu

É mais ou menos unânime: neste jogo o Sporting começou bem e fez boa primeira parte - já sei, o golo é em fora de jogo e isso, no estádio vi nada disso. Na segunda os 20 primeiros minutos só deu Benfica com um golo numa jogada irrepreensível. O Sporting desorientou-se e eu enervei-me. Não havia necessidade de nada disto. Ao Carrillo deixa de apetecer e eu fico logo nervosa. Não falo de Maxis e isso permite-me apreciar Maurícios, ficamos assim.  

Os 70 minutos são o meu Vietname. Se o Sporting está a perder, se está a ganhar 1-0, se está empatado, não importa. Só se tiver uma margem de 3 golos (pausa para piada fácil) fico menos irracional. Sim, sim a época passada passei pouco por isso, mas lembro-me bem de aos 70 minutos em 2011/12 começar o meu calvário jogo sim jogo sim. Nunca me deixes, Rui Patrício. 

Derby é derby, assumo tudo. Para mim não é nada mais um jogo. E é-o com tudo a que tem de direito. Com nervos, grito de golo, grito de "nãããããooo!" a acompanhar a jogada que deu o golo ao Benfica e qualquer coisa que se assemelhe a um ataque. Desta vez, no golo do Benfica nem olhei para a bancada. Já vi algumas vezes e sei como é - calminha, vi golos no Sporting na Luz e é precisamente por isso que sei a explosão que é, estava nervosíssima na segunda parte e não precisava de ver mais isso. Suspeitíssima, direi que o resultado me parece justo, com pena de não ter ganho o Sporting. Nunca me deixes, Freddy Montero. 

Do Sporting. O que se passa é que em três jogos já vimos mais futebol que a época passada inteira. Mas isso é cá connosco, só quem passa por isso percebe. E eu também não peço que mais alguém o entenda. Nem fazia sentido, nem tinha graça se assim não fosse. Nunca me deixes, Eric Dier. 

Se houve quem celebrasse o empate, paciência. Para mim é simplesmente um alivio ver o Sporting jogar tão melhor que nos últimos anos - nunca me deixes, William Carvalho. Quem acompanhou - não entrarei pelo "quem gosta realmente do Sporting", o gostar não se mede e cada um sabe do seu - os jogos do Sporting a época passada, e os resultados falam por si, só pode ficar satisfeito com os três jogos deste campeonato, ainda por cima com miúdos da casa, uma "teima" antiga em Alvalade. Nunca me deixes, Adrien. 

E não, não digo isto num tom de anime-de-lagrimas-ao-vento "é tão bonito". É a nossa realidade, não tem mal nenhum assumi-la. Prefiro isso a ficar cega e achar que não falta trabalho ali e é tudo nosso. Longe, muito longe disso. Nunca me deixes, Andre Carrillo (nem deixes o jogo, são 90, no-ven-ta minutos)

 

Agora vou ali atar o pé de Capel com uma corda até ao fecho do mercado. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado por Pi às 22:02




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas