Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro-Quatro-Dois



Quinta-feira, 02.10.14

Quando não se sabe mais...

 Ver um jogo enquanto se janta com os amigos tem dois efeitos, o primeiro é que a nossa atenção é repartida entre o televisor e quem nos rodeia o que nos pode por momentos alhear do que se passa no ecrã, o segundo é que esse alhear até pode ser bom… Foi o que aconteceu ontem em Leverkusen.

 

Numa localidade em que o Benfica fez um dos jogos mais memoráveis da sua recente história europeia, num estádio onde há 2 anos vi a bola com flocos de neve na cabeça e onde o Tacuara nos deu mais uma brilhante vitória o Benfica deixou uma triste imagem. Não só de si mesmo (gravíssimo) como do panorama actual do futebol português (menos grave). E o futuro não se augura brilhante….

 

Mas como com o mal dos outros (equipas portuguesas na Europa) posso eu bem, olhando para o jogo do Benfica em Leverkusen é fácil perceber o que aconteceu. E isto são factos que por muito que custe a admitir ficaram a nu em ambos os jogos europeus do Benfica esta temporada:

 

- o plantel é curto em opções de qualidade. Falta-nos um central de categoria (não conheço o Lisandro), um guarda redes como o Oblak e um ponta de lança matador. Ainda dou o beneficio da dúvida relativamente ao “trinco”, mas estas 3 posições estão por preencher. Não sei se o Jonas consegue resolver a última.

 

- o Benfica há vários anos para cá tem vivido das boas prestações europeias na Liga Europa. Na Liga dos Campeões a música é outra e se a memória não me falha a última brilhante prestação nesta competição deve ter sido com o Koeman…

 

Tudo o resto à volta disto é folclore, sejam eles penalty’s que ficam por marcar, expulsões idiotas, frangos dos guarda redes ou má rotação do plantel por parte do Jesus.  Até pode ser tudo verdade, mas não justifica que uma equipa que dizem de Pote 1 da Liga dos Campeões chegue a Leverkusen e nos primeiros vinte minutos  passe o tempo no seu meio campo a levar “bolada”… O Pote 1 é a nossa falácia. É a nossa soberba que não nos permite a humildade de reconhecer (a nós e ao Fóculporto) que o nível de Portugal é Pote 2 para baixo.  

 

Qual é a solução agora?

 

Passa por ganhar no Mónaco, ganhar na Luz ao Mónaco e ao Leverkusen o que pode permitir uma nova escorregadela em São Petersburgo.

 

Simples.

.... aposta-se no Casino

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado por Ricardo às 10:20


1 Gabriel Alves

De bonus betclic a 03.11.2014 às 23:14

No Mónaco a equipa garantiu apenas um ponto... por isso, amanhã é praticamente o jogo do tudo ou nada. Mas enquanto há vida há esperança ;)

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas